domingo, 29 de janeiro de 2017

ALFRED KOWALSKI

ALFRED VON WIERUSZ-KOWALSKI - Lobos em ataque - Óleo sobre tela - 88 x 135

Os motivos favoritos de Alfred Kowalski, quando se propunha a começar qualquer pintura, eram as cenas que remetiam a sua infância e as terras do interior de seu país. Cenas de caça, corridas em trenó, ida e retorno para as feiras, procissões a cavalo, alegres festividades de casamento, caçadores em descanso, momentos de conversa entre vizinhos e amigos... momentos transbordantes de fantasia e alegria despreocupada, com pitadas de humor que ilustravam tão bem a vida corriqueira do interior polonês. Porém, o que o tornou mesmo famoso, foram as várias cenas de lobos atacando pessoas em viagens a trenó. Essas imagens, todas elas muito dramáticas, eram sempre compostas com um dinamismo admirável, com movimentos muito bem elaborados e composições cuidadosamente planejadas. Ele variou essa temática em dezenas de obras, que ganharam uma popularidade imensa entre colecionadores alemães, ingleses e americanos.

ALFRED KOWALSKI - Casamento no campo - Óleo sobre tela - 79 x 107

ALFRED KOWALSKI - O passeio alegre - Óleo sobre tela - 133 x 181,5

Alfred John Maximilian Wierusz-Kowalski nasceu na cidade polonesa de Suwalki, no dia 11 de outubro de 1849, filho de Theophilus Wierusz-Kowalski e Teofila Siewierskich. Cresceu numa família grande, que somava os dois filhos do casamento anterior do pai aos sete filhos do novo casamento. Apesar de família numerosa, viviam em relativo conforto, graças às boas condições financeiras propiciadas pela carreira de administrador de ativos do pai. Um dos fatos importantes na vida de Alfred Kowalski foi a mudança da família de Suwalki para Kalisz, em 1865. Um longo trajeto, feito com etapas e paradas, e que marcou muito na memória do jovem rapaz, que tinha apenas 16 anos. Não só ia descobrindo belas paisagens pelo caminho, que até então não havia visto, como conhecendo o ritmo de vida de pequenas aldeias pelas quais paravam. Essas memórias o acompanhariam por toda a vida e muito influenciaram sua escolha pelas temáticas que pintava.

ALFRED KOWALSKI - Caucasianos - Óleo sobre tela - 61 x 101 - 1880

ALFRED KOWALSKI - Corrida lituana - Óleo sobre tela - 73 x 119 - 1883

A vida artística de Alfred Kowalski começou de maneira bem sólida, alicerçada por uma base que não podia ser diferente para quem desejava ser um bom artista: fazer uma boa escola de desenho e partir para centros maiores. Assim, estudou primeiramente desenho com Stanislaw Barcokowski, um graduado respeitável da Escola de Belas Artes de Varsóvia e em 1868 juntaria à Escola de Desenho de Varsóvia, onde concluiria seus estudos iniciais com Raphael Hadzewicza, Aleksander Kaminski e Wojciech Gerson. Os estudos conclusivos dessa fase se dariam em Dresden, Praga e Munique, à partir de 1871. Era um aluno dedicado e se saía bem em todas as disciplinas. Foi em Munique que concluiu seus estudos com Alexander Wagner e também conheceu Joseph Brandt, um notável pintor polonês que morava por lá, cujos trabalhos muito o impressionaram e teriam influência decisiva na sua temática futura.

ALFRED KOWALSKI - O descanso do caçador próximo a um córrego
Óleo sobre tela - 31,5 x 42,7

ALFRED KOWALSKI - No caminho para o mercado - Óleo sobre tela - 21,5 x 47,5 - 1870

Munique era um dos centros mais animados culturalmente na região. Abrigava muito bem vários artistas e todos conseguiam uma boa clientela e prestígio. Foi assim também com Alfred Kowalski, que se estabeleceu por ali, fundando seu próprio estúdio. A fase era a melhor de sua vida e ele produziu muito. Aproveitou cada minuto realizando inúmeras obras e conquistando fama e uma clientela de respeito. Em sua temática, lá estavam todos os recortes de sua memória, das cenas agradáveis de sua infância e das cenas que foi colhendo pelo caminho, até a sua chegada a Munique. Além de todas aquelas já citadas no início da matéria, uma outra temática frequente e que muito agradou foi a representação de lobos solitários, em paisagens desoladas de inverno. Cenas de melancolia e que davam uma outra dimensão à imagem perversa e agressiva que os lobos tinham até então.

ALFRED KOWALSKI - Lobo - Óleo sobre tela - 47 x 62 - Cerca de 1900

ALFRED KOWALSKI - Procurando ursos - Óleo sobre tela - 102 x 73

Alfred Kowalski também gostava de viajar e chegou até o norte da África, em 1903, onde fez cenas importantes da exótica cultura árabe. Ele também participou de exposições internacionais importantes e conseguiu prêmios e medalhas de respeito em Viena, Berlim, Paris, St Louis e Louisville, além de Munique, sua cidade de referência. Também dedicou uma exposição itinerante pelo seu país natal, fazendo mostras em Varsóvia, Cracóvia, Lviv e Poznan. Naquela fase de sua vida, muitos museus e galerias da Europa e Estados Unidos disputavam constantemente pelas suas obras.

ALFRED KOWALSKI - Esperando pelo guia - Óleo sobre tela - 32 x 39,5 - 1876

ALFRED KOWALSKI - Um dia ensolarado de inverno - Óleo sobre tela - 20,5 x 27

Apesar de nunca ter chegado a ser um mestre em tempo regular de ensino, a Academia de Munique o concedeu, em 1890, o título de professor honorário pela Academia. Ele não media esforços em receber todos os jovens artistas que chegavam à cidade, e sua casa e estúdio sempre foram as primeiras referências para todos que chegavam por ali. Lá, eram sempre recebidos calorosamente e muitos hospedavam ali até que pudessem se manter por conta própria.

ALFRED KOWALSKI - Retornando para casa - Óleo sobre tela - 46,3 x 66

ALFRED KOWALSKI - Cavalo e trenó numa rua da vila - Óleo sobre tela - 37,5 x 43

Um fato curioso e triste aconteceu com uma de suas mais importantes obras. Intitulada “Ataque dos lobos”, e medindo 5 x 10 metros, Alfred Kowalski a considerava o trabalho de sua vida. A obra foi executada arduamente durante o ano de 1910 e chegou inclusive a ser exposta em Varsóvia, no ano de 1919, anos após sua morte. Fotos de trechos da obra foram as únicas evidências que atestam sua existência. Numa viagem entre Munique e a Polônia, o carro que a transportava incendiou, sendo impossível de salvá-la.

ALFRED KOWALSKI - Trenó - Óleo sobre tela - 31,5 x 55

ALFRED KOWALSKI - Paleta, estudos

Alfred Kowalski faleceu em Munique, no dia 16 de fevereiro de 1915 e seus restos mortais foram levados para a Polônia, em 1936, onde estão até hoje no cemitério Powazki, em Varsóvia. Em 1966, por iniciativa do Museu de Suwalki, sua cidade natal, foi realizada uma grande retrospectiva com suas obras, que vieram de importantes coleções de particulares e de museus. Em 1972, um museu dedicado a ele foi inaugurado na mesma cidade, e contém obras e pertences que descrevem a vida desse importante artista polonês.

ALFRED KOWALSKI - Autorretrato com paleta
Óleo sobre tela - 160 x 110 - 1900 - Museu Nacional em Varsóvia